Escolas

Escolas

Rede Centurium

Rede Centurium

50

Municípios

600

Escolas Capacitadas

1.800

Professores Acreditados

130.000

Alunos no Programa

Escolas

Escolas

Todos os anos realizamos parcerias com novas escolas que querem aplicar o Programa Educativo Centurium®, pelas mãos dos membros da Equipa Centurium, por períodos de 2 ou 3 anos, conforme o ciclo de ensino.
Esta ação só se torna possível, a partir de uma articulação com os professores devidamente capacitados, através da frequência de ações de formação acreditadas pelo Conselho Científico-Pedagógico de Formação Contínua de Professores, denominando-se, assim, Professores Centurium.

Municípios

Municípios

Arcos de Valdevez
Barcelos
Braga
Bragança
Coimbra
Condeixa a Nova
Espinho
Esposende
Felgueiras
Gaia
Gondomar
Grândola
Guimarães
Lousada
Lixa
Maia
Marco de Canaveses
Matosinhos
Paços de Ferreira
Palmela
Paredes
Penafiel
Ponte de Lima
Ponte da Barca
Porto
Póvoa de Lanhoso
Póvoa de Varzim
S. João da Madeira
Sabrosa
Setúbal
Valongo
Viana do Castelo
Vieira de Leiria
Vieira do Minho
Vila do Conde
Vila Pouca
Vila Real
Vila Verde
Vimioso
Vizela
Lisboa
Chaves
Rio Tinto
Valbom
Castelo de Paiva
Cinfães

Arcos de Valdevez
Barcelos
Braga
Bragança
Coimbra
Condeixa a Nova
Espinho
Esposende
Felgueiras
Gaia
Gondomar
Grândola
Guimarães
Lousada
Lixa
Maia
Marco de Canaveses
Matosinhos
Paços de Ferreira
Palmela
Paredes
Penafiel
Ponte de Lima
Ponte da Barca
Porto
Póvoa de Lanhoso
Póvoa de Varzim
S. João da Madeira
Sabrosa
Setúbal
Valongo
Viana do Castelo
Vieira de Leiria
Vieira do Minho
Vila do Conde
Vila Pouca
Vila Real
Vila Verde
Vimioso
Vizela
Lisboa
Chaves
Rio Tinto
Valbom
Castelo de Paiva
Cinfães

Testemunhos da rede CENTURIUM®

Testemunhos da rede CENTURIUM®

A equipa da Rede CENTURIUM®

A equipa da Rede CENTURIUM®

Estes são os elementos que estão, neste momento, ao serviço das escolas parceiras acima identificadas.
Fique a conhecer a história de cada um deles!

Paulo Morais
Professor | Direção Geral e Fundador

Joana Braga Simões
Professora | Direção de Projetos e Recrutamento

Joana Tinoco
Professora | Direção de Formação e Desenvolvimento

A equipa da Rede CENTURIUM®

Recrutamento

Ser Centurium

Ser Centurium

Crianças e jovens:

Crianças e jovens:

• Que se identificam com a escola.
• Com sentimento de pertença em relação à escola.
• Que se sentem motivadas e se envolvem no seu processo educativo.
• Que integram as atividades não formais e informais da escola e da comunidade.
• Que trabalham em equipa, cooperando e competindo de forma saudável.
• Que se sentem motivadas para integrar novos desafios.
• Com uma maior capacidade de gestão emocional e pessoal.
• Com sentimento de grupo e pertença social.
• Que conquistam o seu próprio espaço e assumem a co-responsabilidade pela sua transformação.
• Que adotam atitudes críticas, reflexivas, estratégicas, empreendedoras e responsáveis.

• Com capacidade de análise, compreensão, gestão de interesses e análise comportamental.
• Com boa capacidade de adaptação.
• Predispostas para a autossuperação constante.
• Aumento da vinculação, afeição à escola;
• Desenvolvimento de competências e práticas não formais e informais contributivas para o desenvolvimento educativo, pessoal e social (nomeadamente as que estão identificadas no Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória);
• Aumento da autoestima, autoconhecimento.
• Aumento do convívio entre grupo e entre gerações.
• Reforço dos laços sociais (entre crianças e jovens e as famílias, comunidade educativa e comunidade).

Que, mais tarde, se tornam adultos:

Que, mais tarde, se tornam adultos:

• Mais capacitados e mais participativos socialmente.
• Mais resilientes, com capacidade de adaptação a novos desafios e à evolução social.
• Com maior sentimento de pertença social e com identidade comunitária solidificada.

• Com maior capacidade de identificar problemas e necessidades comuns na comunidade e de promover ações de resolução.
• Mais preparados para lidar com os novos desafios, decorrentes da globalização, do desenvolvimento tecnológico e do contexto socioeconómico atual.

Professores/Técnicos de Instituições Centurium:

Professores/Técnicos de Instituições Centurium:

• Capacitados para o desenvolvimento de atividades não formais e informais inclusivas e apelativas para as crianças e jovens.
• Com maior capacidade de reconhecer e de valorizar a metodologia da educação não formal e informal no desenvolvimento educativo, pessoal e social, enquanto complementares à educação formal (incluindo a capacidade para estabelecer estratégias de inclusão a par com as práticas curriculares).
• Com maior capacidade de transferir conhecimentos, práticas e experiências, de forma contínua, que possibilitem a incorporação de novas práticas na intervenção junto das crianças e dos jovens.
• Com maior capacidade de reconhecer as necessidades e expectativas de cada criança e de cada jovem e de promover uma intervenção ajustada às mesmas.

• Com maior capacidade de reconhecer ferramentas de trabalho que incitem a participação das crianças e dos jovens e incentivem uma participação voluntária, consciente, crítica e orientada para o aumento da motivação e engagement e para o desenvolvimento de novas competências e práticas.
• Com maior capacidade de criar um diálogo entre a comunidade educativa e as crianças e os jovens, as famílias e a comunidade.
• Com maior predisposição para inovar e para produzir novos conteúdos e novas ideias que possam integrar o currículo escolar.
• Com maior capacidade para contribuírem para a adoção de uma escola inclusiva, fomentadora de oportunidades que permitam desenvolver novas aprendizagens e competências nas crianças e jovens, preparando-os para a vida adulta.

Famílias

Famílias

• Capacitadas para a intervenção ajustada às necessidades das crianças e dos jovens.
• Com competências educativas parentais mais desenvolvidas e uma ligação mais forte entre os pais/encarregados de educação com a escola.
• Com maior capacidade de acompanhar e de trabalhar com as crianças e com os jovens ao longo do processo de desenvolvimento educativo, pessoal e social.

• Com maior predisposição para participar em atividades não formais e informais que culminem em maior participação social e educativa e no desenvolvimento de novas competências e de novas práticas.
• Com maior capacidade de reconhecer a mais-valia das práticas não formais e informais no desenvolvimento das crianças e dos jovens.